Crítica: O Menino e a Garça

Mais recente longa de animação de Hayao Miyazaki e seu Studio Ghibli, O Menino e a Garça acompanha a jornada de Mahito, um garoto de 12 anos tentando se recuperar da morte repentina da mãe enquanto o pai reestabelece sua vida com uma nova esposa. Enquanto se habitua com a nova família, Mahito é surpreendido pelas constantes aparições de uma garça. O animal revela ao rapaz que sua mãe ainda está viva e que há meios para reencontrá-la. 

Mesmo ensaiando há alguns anos um afastamento dos holofotes, Hayao Miyazaki segue realizando suas animações com o mesmo fôlego poético e filosófico dos primeiros anos da sua carreira. O Menino e a Garça persegue as maiores qualidades de toda a filmografia do cineasta: um flerte inesgotável com a fantasia na criação de um universo estimulante e uma trama que equilibra insights existenciais e muita emoção ao abordar sentimentos e conflitos humanos instantaneamente identificáveis pela maior parte do seu público, seja ele infantil ou não. As animações de Miyazaki definitivamente não são apenas para crianças e muitas vezes o público adulto aproveita mais as investidas do cineasta do que os "pequenos".

SUPERAÇÃO DO LUTO

No âmbito mais elementar, O Menino e a Garça é um filme sobre a superação do luto. A jornada do garoto Mahito é toda centrada no conflito de um jovem que, compreensivelmente, rejeita a ideia de lidar com a realidade da morte e perde completamente o interesse pela vida, tentando se agarrar na esperança ilusória mínima de reencontrar a sua mãe. O filme de Miyazaki lida de maneira muito madura com o tema. O impacto aqui é encarar a experiência do luto na infância, o primeiro contato com a ideia de finitude da vida em contraponto com uma fase da nossa jornada na qual o fim parece não ser um horizonte e abraçamos uma certa prepotência, um momento no qual acessamos muito pouco qualquer noção de consequência e de limitações das nossas possibilidades. 

GUERRA

O Menino e a Garça também faz uma reflexão sobre a forte inclinação da humanidade para a barbárie a partir de sua contextualização histórica. O filme de Miyazaki é ambientado no período da Guerra do Pacífico (1941 - 1945) e naturalmente herda o trauma do Japão com a guerra, utilizando a história de Mahito como forma de refletir sobre essas questões. Com o desenrolar da história, Mahito entra em contato com um de seus ancestrais, um sujeito que lhe lega como desafio construir uma humanidade melhor, mais pacífica. O desencanto decorrente do luto se mistura com a desesperança da guerra intensificando ainda mais a melancolia, um sentimento muito presente na construção atmosférica desse filme. Nesse sentido, O Menino e a Garça se apresenta ao espectador como um conto bucólico e introspectivo durante boa parte da sua projeção. (ATENÇÃO! O PRÓXIMO PARÁGRAFO CONTÉM SPOILERS!!!)

Miyazaki resolve o conflito de emoções do protagonista com um "pé na realidade", mas com a sabedoria que lhe é peculiar, entendendo que lidar com a dor parece algo inerente a nossa jornada e que existe beleza nisso quando contemplamos a maneira como atravessamos esse momento. Dessa forma, nos tornamos outra pessoa, alguém mais resiliente. É assim que Mahito nos deixa ao final de O Menino e a Garça e Miyazaki conclui com a sabedoria que lhe é peculiar sua mais recente obra.  


IMPRESSÕES FINAIS

O Menino e a Garça é uma animação visualmente impecável, confirmando a habilidade de Miyazaki e dos Studio Ghibli em lidar de forma inventiva com o visual dos seus personagens (impossível esquecer figuras como o homem-garça, as avós de Mahito ou os habitantes do reino dos periquitos australianos), bem como dos seus cenários, sempre cheio de cores.

Como em A Viagem de Chihiro, Miyazaki concebe em O Menino e a Garça um universo imaginado que funciona não apenas pela via do encantamento, mas também pelo tom ameaçador e amedrontador do  desconhecido, no liame entre o sonho e o pesadelo, algo bem coerente da parte do cineasta por se tratar de uma história que faz colidir temas como a morte e a guerra. Assim como Chihiro, também é sensível em O Menino e a Garça a forma como as realidades imaginadas se sobrepõem a partir do momento que Mahito segue o animal que lhe desafia. Esses universos não apresentam correspondência com a lógica operante no mundo real, mas possuem diversas referências do mesmo, e se sucedem abruptamente fazendo a história assumir diversos tons em fração de segundos: do encantamento ao medo. Nesse sentido é interessante observar como o tom quieto que predomina no começo de O Menino e a Garça é sucedido pelo frenesi vertiginoso da jornada de Mahito na sua "toca do coelho" de Alice. 

O Menino e a Garça é mais um filme cheio de intensidade e muito bem conduzido por Hayao Miyazaki, um diretor que sempre está disposto a levar a animação ao patamar que lhe é próprio, apesar de muitas vezes negado, o de arte cinematográfica. Como toda a filmografia do diretor, a animação é terreno fértil para a imaginação e também para a reflexão sobre a condição humana. 


Avaliação




Título original: Kimitachi wa dô ikiru ka 
Ano: 2023
Duração: 124 minutos
Nos cinemas
Direção: Hayao Miyazaki
Roteiro: Hayao Miyazaki
Vozes de: Soma Santoki, Masaki Suda, Kô Shibasaki, Aimyon, Yoshino Kimura, Takuya Kimura, Keiko Takeshita, Sawako Agawa, Jun Fubuki. 

Assista ao trailer:



 


COMENTÁRIOS

Nome

Agenda,14,Checklist,11,Cinco Atos,1,Crítica,315,DVD & Blu-Ray,6,É Tudo Verdade,3,Editorial,2,Ensaios e Artigos,19,Entrevista,2,Extras,9,Listão,34,Matéria Especial,28,Mostra SP,6,Notícias,39,Podcast,3,Prévia,77,Radar Crítico,20,Recomendações,105,Resenhas,268,Rewind,15,TV & Streaming,80,Vídeo,10,Vilões que Amamos Odiar,1,
ltr
item
Chovendo Sapos: Crítica: O Menino e a Garça
Crítica: O Menino e a Garça
https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEiLbiA3b2gLqEJI1qPpOvNnW1NeRZ3GvMgDuI5YyJFvWq9LY61TVyaMG2JrtVuOLlUWdJCFucyy578lSMho2_M51z5_-i8xyX6pRWpIfT-XYxRVarNqpczsy-vCX3BBMxoJ5T5SpW6hCQzhihPx_QnqthNUkd3alQM_Z0emW50MlW6LkTwTdlZfWo5LjGYh/s16000/o%20menino%20e%20a%20gar%C3%A7a%20critica.jpeg
https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEiLbiA3b2gLqEJI1qPpOvNnW1NeRZ3GvMgDuI5YyJFvWq9LY61TVyaMG2JrtVuOLlUWdJCFucyy578lSMho2_M51z5_-i8xyX6pRWpIfT-XYxRVarNqpczsy-vCX3BBMxoJ5T5SpW6hCQzhihPx_QnqthNUkd3alQM_Z0emW50MlW6LkTwTdlZfWo5LjGYh/s72-c/o%20menino%20e%20a%20gar%C3%A7a%20critica.jpeg
Chovendo Sapos
http://www.chovendosapos.com.br/2024/02/critica-o-menino-e-garca.html
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/2024/02/critica-o-menino-e-garca.html
true
3477978344278040615
UTF-8
Posts carregados Nada encontrado! VEJA MAIS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Início PÁGINAS POSTS Ver todos RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO PESQUISAR TODOS OS POSTS Nada encontrado VOLTAR Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESSE CONTEÚDO É PREMIUM Por favor, compartilhe para liberar! Copie todo o código Selecione todo código Todos os códigos foram copiados Não foi possível copiar o código