Crítica: Tia Virginia

 


Virginia é uma figura bem comum em muitas famílias brasileiras. A personagem de Vera Holtz em Tia Virginia é uma mulher na faixa dos setenta anos que dedicou parte da sua vida para cuidar da casa onde cresceu com suas irmãs e dos pais já enfermos. Ela optou por não ter filhos e atua como uma espécie de para-raios para suas irmãs Valquíria e Vanda e seus sobrinhos. Mesmo assumindo esse lugar central na família, Virginia acaba sendo invisibilizada pelos demais, tratada como uma cidadã de segunda classe, com uma biografia inferior aos outros e até digna de uma pena que todos só demonstram na teoria. 

O filme de Fábio Meira (o mesmo realizador de As Duas Irenes) explora os meandros dessas complicadas relações familiares, refletindo sobre a velhice e os espaços que merecemos ocupar quando chegamos nesse estágio das nossas vidas. Oscilando entre o melodrama e um humor non sense completamente corrosivo, o longa do diretor faz uma análise ácida sobre a família disfuncional de Virginia para além das aparências que todos levianamente - e sem o menor efeito prático - insistem manter, inclusive a própria protagonista. 


Toda a ação de Tia Virginia é ambientada na véspera do Natal, dia no qual todos estão envolvidos nos preparativos da ceia. Entre as memórias afetuosas da infância, as irmãs de Virginia se deixam levar por ressentimentos e os sobrinhos, aparentemente inofensivos, mostram-se figuras sonsas e aproveitadoras. Os "podres" dos familiares de Virginia emergem ainda que eles tentem com todos os recursos possíveis manter as aparências. 

O longa adota um tom que por vezes incomoda e pode demonstrar um certo conflito da história a respeito dos humores que deseja imprimir na narrativa: oras Tia Virginia mostra-se realista, e em outros momentos revela-se extremamente autoconsciente dos artifícios da ficção. Isso pode causar um certo estranhamento no espectador e revelar um filme menos acolhedor ou reconfortante que a primeira vista possa parecer. Tia Virginia está mais para um "soco no estômago" do que para um filme disposto a suavizar o desfecho do seu conflito principal com algum enlace reconfortante, ainda que o destino da protagonista seja extremamente libertador. 


Há ótimos desempenhos ao longo da história. Vera Holtz é um destaque absoluto por transitar tão bem entre os humores da personagem, uma mulher que se encontra no liame entre a sanidade e a loucura, mas ainda consegue esboçar uma natureza acolhedora em alguns dos seus atos e interações. Também merecem destaque Arlete Salles e Louise Cardoso como as irmãs da protagonista, cada uma a sua maneira ambas sabem lidar muito bem com a hipocrisia dessas personagens, sobretudo na interação que estabelecem com Virginia. 

Tia Virginia não tem a preocupação de ser uma crítica social, tampouco revela-se um drama familiar frívolo, pelo contrário. O filme de Meira é muito consistente na radiografia que faz sobre a passagem do tempo e sobre a importância de reivindicar limites. Existe uma certa estranheza e um desconforto do espectador com a forma como o longa "conversa" com gêneros e atmosferas. Tia Virginia oras se apresenta como uma comédia carismática oras como um drama que de alguma forma edifica suas personagens, mas vale a pena conviver até o fim com esse tom dúbio sugerido pela obra. Tudo aqui  parece desordenado, dissonante... No fundo, o filme escancara a suplica da protagonista por algum tipo de fuga, dimensionando o próprio sufocamento e incomodo de Virginia com aquelas relações falsas e  cheias de exploração. 


Avaliação




Título original: Tia Virginia
Ano: 2023
Duração: 98 minutos
Nos cinemas
Direção: Fábio Meira
Roteiro: Fábio Meira
Elenco: Vera Holtz, Arlete Salles, Louise Cardoso, Antonio Pitanga, Vera Valdez, Daniela Fontan, Iuri Saraiva, Amanda Lyra. 


Assista ao trailer:



COMENTÁRIOS

Nome

Agenda,14,Checklist,11,Cinco Atos,1,Crítica,315,DVD & Blu-Ray,6,É Tudo Verdade,3,Editorial,2,Ensaios e Artigos,19,Entrevista,2,Extras,9,Listão,34,Matéria Especial,28,Mostra SP,6,Notícias,39,Podcast,3,Prévia,77,Radar Crítico,20,Recomendações,102,Resenhas,254,Rewind,15,TV & Streaming,80,Vídeo,10,Vilões que Amamos Odiar,1,
ltr
item
Chovendo Sapos: Crítica: Tia Virginia
Crítica: Tia Virginia
https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEjCqt3UlJafp1f0I4T-KoeaLGmHOSEMzZxea1JtE5nd-aG3cEK9tK6V-sSQ33DhTNuHwXoGx9Kx2nTKYtdqPIwAG0oN1OGdGC1zDKjVf70FCZcrVNcxfhj5DdNrDgwACEgJfaRSUAoksw2Tc0tQl9PznD5oOQU1jsuNqMIDDofaxL_ChpvYy-BKU2WDLQj5/s16000/tia%20virginia.jpg
https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEjCqt3UlJafp1f0I4T-KoeaLGmHOSEMzZxea1JtE5nd-aG3cEK9tK6V-sSQ33DhTNuHwXoGx9Kx2nTKYtdqPIwAG0oN1OGdGC1zDKjVf70FCZcrVNcxfhj5DdNrDgwACEgJfaRSUAoksw2Tc0tQl9PznD5oOQU1jsuNqMIDDofaxL_ChpvYy-BKU2WDLQj5/s72-c/tia%20virginia.jpg
Chovendo Sapos
http://www.chovendosapos.com.br/2023/11/critica-tia-virginia.html
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/2023/11/critica-tia-virginia.html
true
3477978344278040615
UTF-8
Posts carregados Nada encontrado! VEJA MAIS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Início PÁGINAS POSTS Ver todos RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO PESQUISAR TODOS OS POSTS Nada encontrado VOLTAR Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESSE CONTEÚDO É PREMIUM Por favor, compartilhe para liberar! Copie todo o código Selecione todo código Todos os códigos foram copiados Não foi possível copiar o código