Crítica: Não Abra!



Na superfície, o trabalho do diretor indiano Bishal Dutta em Não Abra! dialoga com cânones mais do que estabelecidos do gênero horror. O filme de Dutta flerta com as lógicas de histórias com aparições sobrenaturais e dos filmes de monstros. Há ainda protagonistas adolescentes lidando com situações como a descoberta do amor e processos de afirmação social que os fazem rejeitar sua própria identidade. A experiência de horror vivenciada potencializa seus aprendizados, os amadurecendo ao final da trajetória. Na essência, nada é muito diferente de outros longas do gênero já produzidos nos EUA, por exemplo. No entanto, o componente cultural faz toda a diferença na experiência do público com Não Abra!, que, não por acaso, foi "abraçado" pelo produtor Jordan Peele (diretor de Corra! e Nós), um dos nomes atuais desse cinema de terror que estreita seus laços com discussões sociais. 

Assim como Dutta, a protagonista Samidha tem uma descendência indiana. A adolescente interpretada por Megan Suri vive com a família há anos nos EUA, mas tem uma relação conflituosa com a sua cultura, o que não agrada em nada a sua mãe. Apesar das suas origens trazerem uma espécie de distinção da personagem entre os demais colegas, Samidha rejeita suas raízes e até mesmo se afastou da sua melhor amiga, a também descendente de indianos Tamira. Acontece que a antiga amiga de Samidha tem se comportado de maneira estranha no colégio, aparecendo constantemente com um pote de vidro misterioso. Quando Tamira aborda Samidha e revela que está sendo consumida por uma espírito maligno aprisionado no pote, a protagonista acaba sendo forçada a se reconectar com sua herança cultural para destruir a criatura que agora a amaldiçoa. 



Quando aborda a vivência de uma adolescente indiana na cultura ocidental e seus mecanismos de sobrevivência e negação para socializar nesse contexto, aliado a toda uma mitologia oriental, Não Abra! adquire camadas interessantes de construção da sua narrativa e isso fica muito evidente desde o primeiro segundo. Há cenas preciosas e significativas nesse longa como aquela em que uma amiga americana de Samidha lhe pede um stories falando que a ama em hindi ou os ásperos encontros matinais entre a protagonista e a mãe. 

É perfeitamente possível traçar paralelos entre o universo fantástico proposto pelo diretor e as experiências subjetivas contemporâneas de filhos de imigrantes orientais vivendo em culturas completamente distintas daquelas de suas origens, como a americana. Estão no subtexto de Não Abra! alguns conflitos latentes dessa experiência: a conexão com suas raízes, mas também a identificação com o que lhe é estrangeiro e que se torna familiar por uma vivência bem diferente dos seus pais. Em Samidha, desde o princípio, fica perceptível, o desejo de inclusão ainda que seja predominante a sensação de deslocamento. A crescente interferência do espírito maligno no cotidiano da personagem serve como uma espécie de metáfora para os danos psicológicas de uma identidade socialmente reprimida. 

É uma pena que muitas vezes a originalidade temática de Não Abra!, esbarre na direção oscilante de Dutta, que não consegue lidar com algumas demandas elementares do terror. Quando a história esconde a sua criatura, o filme tem uma séria dificuldade para manipular sustos na plateia e não constrói com muita eficiência a sua atmosfera de tensão. Todavia, quando exibe o seu monstro, Não Abra! revela-se um filme bem mais eficiente, ou seja, quando é literal e exibe a causa do pavor dos seus personagens a obra lida melhor com os efeitos do horror sobre a plateia. 


A metáfora do "monstro" que ganha "corpo" conforme gradualmente as personagens mais jovens de Não Abra! negam a sua própria identidade é poderosa e Bishal Dutta consegue conduzir isso de maneira satisfatória durante boa parte da projeção. O grande problema de Não Abra! está mesmo na apropriação do óbvio, a direção parece inábil com recursos elementares do próprio gênero e lida muito mal com seu mistério central, a causa da desestabilização das suas personagens. O longa não dimensiona muito bem o pânico proporcionado pelo mistério em torno da aparência da sua criatura durante boa parte das suas aparições e consegue melhores resultados quando expõe a aparência do seu monstro e aqui é muito mais fácil ganhar o público. 


Avaliação




Título original: It lives inside
Ano: 2023
Duração: 100 minutos
Nos cinemas
Direção: Bishal Dutta
Roteiro: Bishal Dutta
Elenco: Megan Suri, Mohana Krishnan, Neery Bajwa, Betty Gabriel, Gage Marsh, Siddartha Minhas, Vik Sahay, Paige Saw, Beatrice Kitsos, Sangeeta Wylie. 


Assista ao trailer:


 

COMENTÁRIOS

Nome

Agenda,14,Checklist,11,Cinco Atos,1,Crítica,315,DVD & Blu-Ray,6,É Tudo Verdade,3,Editorial,2,Ensaios e Artigos,19,Entrevista,2,Extras,9,Listão,34,Matéria Especial,28,Mostra SP,6,Notícias,39,Podcast,3,Prévia,77,Radar Crítico,20,Recomendações,110,Resenhas,286,Rewind,15,TV & Streaming,80,Vídeo,10,Vilões que Amamos Odiar,1,
ltr
item
Chovendo Sapos: Crítica: Não Abra!
Crítica: Não Abra!
https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEh8OBfXDaEzfNGJWwLStWoFwwEcuHdJI5KZXfSlcaQh6BKn5kW3U1RmDS-QFybaUmCphRZNqYRDKcoA07PTe-HCcrgX9AEg8-UTDf7AkPSqTpI70gzepjXRz-E1asIrIJsM3R-4YWQUFVZk79ctIpgcoW9OX1VWmOgzclpaKcSd5OxcyJaimEWZyOcFvJnY/s16000/N%C3%A3o%20Abra!.jpg
https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEh8OBfXDaEzfNGJWwLStWoFwwEcuHdJI5KZXfSlcaQh6BKn5kW3U1RmDS-QFybaUmCphRZNqYRDKcoA07PTe-HCcrgX9AEg8-UTDf7AkPSqTpI70gzepjXRz-E1asIrIJsM3R-4YWQUFVZk79ctIpgcoW9OX1VWmOgzclpaKcSd5OxcyJaimEWZyOcFvJnY/s72-c/N%C3%A3o%20Abra!.jpg
Chovendo Sapos
http://www.chovendosapos.com.br/2023/11/critica-nao-abra.html
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/2023/11/critica-nao-abra.html
true
3477978344278040615
UTF-8
Posts carregados Nada encontrado! VEJA MAIS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Início PÁGINAS POSTS Ver todos RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO PESQUISAR TODOS OS POSTS Nada encontrado VOLTAR Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESSE CONTEÚDO É PREMIUM Por favor, compartilhe para liberar! Copie todo o código Selecione todo código Todos os códigos foram copiados Não foi possível copiar o código