Crítica: Chevalier

 


Chevalier conta a história de Joseph Bologne, conhecido na corte de Maria Antonieta como Chevalier de Saint-Georges. Bologne foi um violonista e condutor da orquestra de Paris, filho de um rico senhor de terras e uma de suas escravas, cujo legado na música foi por muitos anos desconhecido. A vida deste importante personagem histórico ganha as telas pelos esforços do diretor Stephen Williams, recém saído de trabalhos em séries como Watchmen e Westworld


O trabalho de Williams nesse filme é burocrático no que tange a linguagem se considerarmos o gênero no qual ele está localizado: as cinebiografias de época. No âmbito da forma, o diretor não faz nada que outros títulos do gênero já não tenham feito. A singularidade de Chevalier reside mesmo no tratamento que o roteiro de Stefani Robinson dá para a trajetória dessa figura histórica, sobretudo seu confronto com o racismo.

Ao retratar seu protagonista como um homem negro que cresceu em uma elite europeia branca e que, buscando a aprovação, nunca se sentiu parte desse grupo social em razão do racismo escancarado, Chevalier acerta ao mirar em discussões sobre o preconceito internalizado. Em dado momento, fica evidente como Joseph foge e rejeita qualquer confronto com a realidade opressora que o vitima, mesmo que os sinais fiquem cada vez mais evidentes e violentos. Em dado momento do filme, uma fala da mãe do protagonista dá ênfase a este mote na história, ela diz: "A maior maldade que (os brancos) fazem não é com nossos corpos, mas com nossas mentes", sublinhando como o racismo, e qualquer forma de preconceito, age de maneira mais violenta na psiquê de sua vítima, fazendo com que ela negue sua identidade e tenha vergonha de si. 

No papel título, Chevalier conta com Kelvin Harrison Jr., de filmes como Luce e Cyrano. O ator dá vida ao protagonista de maneira consistente. Ele é acompanhado por um elenco coadjuvante bastante competente que inclui as atrizes Minnie Driver, Lucy Boynton, que dá vida a Maria Antonieta, e Samara Weaving, intérprete da cantora de ópera Marie-Josephine com quem Chevalier vive um trágico romance extra-conjugal. Como a mãe de Chevalier, a atriz Ronke Adekoluejo tem o melhor trabalho do filme com cenas fundamentais que confrontam o personagem de Harrison Jr. no último ato. 


Chevalier é um filme bastante rico sobretudo quando revisa o lugar do seu biografado na história da música. Como tantas figuras históricas importantes, Joseph Bologne teve seu legado apagado por uma História racista que omitiu e negou a existência de personagens como ele. Ao longo da sua narrativa, o filme chega a informar o espectador como depois da Revolução Francesa qualquer vestígio da importância do trabalho de Bologne foi apagado por Napoleão Bonaparte. 

Durante anos, a História foi contada de forma que os negros só fossem integrados a ela nos papéis de escravos. Este filme, como tantas obras nos últimos anos tem um mote evidente de corrigir essa falta gravíssima de uma História narrada por brancos e o faz de maneira muito direta e eficiente. 


Avaliação


Título original: Chevalier
Ano: 2023
Duração: 108 minutos
Disponível no Star+
Direção: Stephen Williams
Roteiro: Stefani Robinson
Elenco: Kelvin Harrison Jr., Samara Weaving, Lucy Boynton, Ronke Adekoluego, Marton Csokas, Alex Fitzalan, Minnie Driver, Sian Clifford, Henry Lloyd-Hughes.


Assista ao trailer:



COMENTÁRIOS

Nome

Agenda,14,Checklist,11,Cinco Atos,1,Crítica,315,DVD & Blu-Ray,6,É Tudo Verdade,3,Editorial,2,Ensaios e Artigos,19,Entrevista,2,Extras,9,Listão,34,Matéria Especial,28,Mostra SP,6,Notícias,39,Podcast,3,Prévia,77,Radar Crítico,20,Recomendações,101,Resenhas,253,Rewind,15,TV & Streaming,80,Vídeo,10,Vilões que Amamos Odiar,1,
ltr
item
Chovendo Sapos: Crítica: Chevalier
Crítica: Chevalier
https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEhtWn4dTFyhXAuIAJgMv2Om429ysqaWyR09U7qOauIf0yXTWHcducv-wfbNxvUQZoG5VxRjD5jbZlqc_d0JWrO1rkXiYynHVnMABOKVf0cKsrywOcYvAI4XJFe1UZ1GsobQDiSlyxHMvTHzVUgrzs7sK4UwuRM8VyzAcbwxd2q0X3rtT7btvtpAS0-KXoV8/s16000/CHEVALIER.jpg
https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEhtWn4dTFyhXAuIAJgMv2Om429ysqaWyR09U7qOauIf0yXTWHcducv-wfbNxvUQZoG5VxRjD5jbZlqc_d0JWrO1rkXiYynHVnMABOKVf0cKsrywOcYvAI4XJFe1UZ1GsobQDiSlyxHMvTHzVUgrzs7sK4UwuRM8VyzAcbwxd2q0X3rtT7btvtpAS0-KXoV8/s72-c/CHEVALIER.jpg
Chovendo Sapos
http://www.chovendosapos.com.br/2023/07/critica-chevalier.html
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/2023/07/critica-chevalier.html
true
3477978344278040615
UTF-8
Posts carregados Nada encontrado! VEJA MAIS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Início PÁGINAS POSTS Ver todos RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO PESQUISAR TODOS OS POSTS Nada encontrado VOLTAR Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESSE CONTEÚDO É PREMIUM Por favor, compartilhe para liberar! Copie todo o código Selecione todo código Todos os códigos foram copiados Não foi possível copiar o código