Crítica: Ted Bundy - A Confissão Final


Horror mental

Drama com Elijah Wood e Luke Kirby procura dissecar a mente do serial killer Ted Bundy. 



Ted Bundy: A Confissão Final acompanha a série de entrevistas realizada pelo agente do FBI Bill Hagmaier ao serial killer Ted Bundy no final dos anos 1980. A ação fazia parte de um projeto batizado de "perfilação" pelo FBI que tinha como objetivo a coleta de informações e o desenvolvimento de perfis psicológicos de criminosos para assim conseguir solucionar alguns crimes. 

Vimos a origem desse procedimento na série Mindhunter da Netflix, que teve alguns episódios dirigidos por David Fincher. Aqui, o método já é cotidiano no FBI e a cineasta Amber Sealey procura concentrar seus esforços na relação estabelecida entre Hagmaier e Bundy. Para isso, a maior parte das ações do filme são localizadas na sala de entrevistas onde Bill Hagmaier e Ted Bundy ficavam frente a frente e trocavam percepções sobre a mente criminosa, mas também sobre questões como paternidade e escolhas de vida. 

Dada a temática, é sensível como Sealey faz um filme que evita qualquer sensacionalismo, ao mesmo tempo que consegue dimensionar a mente distorcida de Bundy e a repulsa que ele causa pela sua frieza. O longa evita quaisquer hipérboles audiovisuais (grandes trilhas sonoras, firulas com a câmera etc.) e concentra sua atenção nos atores (ações e reações), em suas falas... No melhor momento do filme, por exemplo, a câmera da realizadora enquadra em zoom uma produtora que acompanha a entrevista de Bundy para um religioso. O enfoque do movimento da diretora é a reação dessa personagem às falas do assassino. Esse tipo de sensibilidade e gosto apurado no tratamento do tema é que faz o diferencial em um filme como Ted Bundy: A Confissão Final.  

Luke Kirby tem ótimos momentos como Ted Bundy, mas é preciso destacar a interpretação de Elijah Wood como o agente do FBI Bill Hagmaier. Antes mesmo do primeiro encontro do seu personagem com Bundy, Wood consegue construir toda a apreensão de Hagmaier com aqueles encontros cara a cara com o assassino. Na medida em que os laços entre Ted e Bill vão se estreitando ao longo dos anos, fica latente a dubiedade dessa relação. O agente fica em uma posição delicada, ao mesmo tempo que quer ver Bundy pagar pelos seus crimes e sente repulsa pela sua figura, em algum nível, também nutre algum tipo bizarro de empatia por aquele homem que acompanhou durante anos. Os sentimentos contraditórios e a instabilidade por nutri-los são dimensionados de maneira muito interessante por Elijah Wood, que em dado momento passa a definir os limites entre uma mente doentia e o mal.



 Ted Bundy: A Confissão Final não é um filme de todo fácil de acompanhar. Sealey não acrescenta muito diante de outras incursões que já tivemos na biografia do serial killer - a mais completa, sem dúvida, é a série documental Conversando com um serial killer: Ted Bundy de Joe Berlinger, disponível na Netflix. Inclusive, é interessante chegar ao filme de Amber Sealey depois de uma conferida nesse documentário. O que há de mais original no trabalho da realizadora são as digressões sobre a mente humana que o longa consegue pontualmente fazer nessas conexões que estabelece entre o policial e o assassino, todas elas mediadas pela ótima interpretação de Elijah Wood, que amadureceu consideravelmente em cena se compararmos esse trabalho com nossa lembrança primeira do ator na trilogia O Senhor dos Anéis


Avaliação


Título original: No man of god
Ano: 2021
Duração: 100 minutos
Disponível na Netflix
Direção: Amber Sealey
Roteiro: Kit Lesser
Elenco: Elijah Wood, Luke Kirby, Aleksa Palladino, Robert Patrick, Christian Clemenson, W. Earl Brown, Nican Robinson, Emily Berry. 

Assista ao trailer:



COMENTÁRIOS

Nome

Agenda,14,Checklist,11,Cinco Atos,1,Crítica,315,DVD & Blu-Ray,6,É Tudo Verdade,3,Editorial,2,Ensaios e Artigos,19,Entrevista,2,Extras,9,Listão,34,Matéria Especial,28,Mostra SP,6,Notícias,39,Podcast,3,Prévia,77,Radar Crítico,20,Recomendações,102,Resenhas,254,Rewind,15,TV & Streaming,80,Vídeo,10,Vilões que Amamos Odiar,1,
ltr
item
Chovendo Sapos: Crítica: Ted Bundy - A Confissão Final
Crítica: Ted Bundy - A Confissão Final
https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEjwWy5XIuGKmWHNrVYLMYyvQER4Xr8MEBm-0ahePs6nOTmSfaNglZdzv7ME3Ie2XdTZZCzO9macK0Lu3Vjpq3VSNSUjgmWjonwSAH2yCLW5DjFYDKSFop8AuK3Lt1Vm0wbrPVvZlOwPqTTRroDACjyjlIzc-NVD_Ajs82h3LIDlxDP-UsF7mmA-FXarvQ/s16000/intro-1631284431.jpg
https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEjwWy5XIuGKmWHNrVYLMYyvQER4Xr8MEBm-0ahePs6nOTmSfaNglZdzv7ME3Ie2XdTZZCzO9macK0Lu3Vjpq3VSNSUjgmWjonwSAH2yCLW5DjFYDKSFop8AuK3Lt1Vm0wbrPVvZlOwPqTTRroDACjyjlIzc-NVD_Ajs82h3LIDlxDP-UsF7mmA-FXarvQ/s72-c/intro-1631284431.jpg
Chovendo Sapos
http://www.chovendosapos.com.br/2022/08/critica-ted-bundy-confissao-final.html
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/2022/08/critica-ted-bundy-confissao-final.html
true
3477978344278040615
UTF-8
Posts carregados Nada encontrado! VEJA MAIS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Início PÁGINAS POSTS Ver todos RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO PESQUISAR TODOS OS POSTS Nada encontrado VOLTAR Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESSE CONTEÚDO É PREMIUM Por favor, compartilhe para liberar! Copie todo o código Selecione todo código Todos os códigos foram copiados Não foi possível copiar o código