Crítica: Ferida



Única negra a vencer o Oscar de melhor atriz (em 2002, pelo drama A Última Ceia), Halle Berry esteve no topo em Hollywood como uma das estrelas mais bem pagas da indústria. Como contrapartida, Berry se meteu em uma série de produções ruins que prejudicaram o olhar público sobre seu trabalho, como Na Companhia do Medo (2003) e o famigerado Mulher-Gato (2004), que lhe rendeu o Framboesa de Ouro de pior atriz. Isso sem falar de longas posteriores a esse período como Kings: Los Angeles em Chamas (2017), O Sequestro (2017), A Viagem (2012), Maré Negra (2012) e Noite de Ano Novo (2011). Chegando na sua maturidade, as oportunidades minguaram e as expectativas deixadas pelo seu Oscar inédito ficaram ainda mais amargas se constatarmos que nos últimos anos Berry fez praticamente figuração de luxo pouco creditada pelo marketing de produções como John Wick 3: Parabellum (2019) e Kingsman: O Círculo Dourado (2017). 

No entanto, como sua protagonista em Ferida (2021), sem perder o fôlego, Halle Berry segue buscando novas oportunidades e formas de se reinventar em uma indústria que "mastigou" o quanto pôde sua imagem e depois a descartou. Talvez este pequeno filme lançado recentemente pela Netflix seja o maior paralelo entre uma personagem que a atriz interpretou e sua própria carreira. Aqui, Halle Berry se dirige como a lutadora de MMA Jackie Justice. A protagonista de Ferida vive o seu pior momento: longe dos ringues e lidando com a depressão, tem que assumir a responsabilidade de criar um filho deixado para trás. 

Em Ferida, Halle Berry aproveita com muita força a oportunidade de exibir em cena uma bela interpretação na pele desta mulher. Ferida em nada lembra os trabalhos anteriores da atriz, ao mesmo tempo que também é muito familiar. Assim como a Leticia de A Última Ceia, Jackie de Ferida é uma mulher testada pela aspereza da vida tendo que contornar uma situação aparentemente incontornável. Ao mesmo tempo, mais madura, Halle é capaz de exibir uma das interpretações mais low profile e intensas da sua carreira, conferindo uma gradual vitalidade para sua protagonista sem soar que está se esforçando muito para fazer isso.  Berry interpreta Jackie como uma figura introspectiva, parte pela sua personalidade, mas também por já ter sido muitas vezes machucada em diversas esferas da sua existência, e que gradualmente se redescobre e se reinventa como mulher pelas relações que passa a estabelecer.  

Os vínculos que Jackie cria com o garoto Manny e com a treinadora Buddhakan, a ótima Sheila Atim, acabam sendo oportunidade para a atriz desenvolver uma jornada de transformação para esta personagem sem que isso soe como uma busca desesperada pelas lágrimas do espectador. Aqui talvez seja o maior acerto de Berry como diretora e que, inclusive, aproxima Ferida de outro filme ambientado no mundo dos esportes lançado recentemente, King Richard com Will Smith. No lugar do protocolar aprendizado com os obstáculos da vida e a oferta das glórias por uma vitória no esporte, ambos optaram por encerrarem suas histórias (SPOILER! SPOILER!) com uma derrota dos seus personagens para assim, na contramão de filmes do gênero, mostrarem como as transformações nos seus protagonistas são mais sutis e processuais do que um êxito vivenciado pontualmente em uma competição. 



É verdade que, como obra, Ferida não é impecável - assim como não é King Richard. O longa de Halle Berry tem uma certa dificuldade para aproveitar os gancho de virada na vida da sua protagonista ou para desenvolvê-los de forma mais gradual. Algumas passagens são abruptas demais e tomam o espectador de assalto, como a primeira situação apresentada na qual Jackie Justice sai de um emprego de faxineira após bater no filho dos patrões ou a transformação do seu namorado em uma figura abusiva. Ainda assim, sobressai em Ferida a sensibilidade de algumas decisões tomadas e a composição sensível presente na interpretação de Halle Berry. 

Ferida foi uma produção independente lançada no Festival de Toronto, despertando posteriormente o interesse da Netflix, empresa que se tornou distribuidora do longa pelo mundo em sua plataforma. A recompensa pelo êxito de Halle Berry nesta iniciativa independente foi revelada recentemente com o anunciou de que a atriz firmou parceria com o streaming para outros projetos. Independente do que virá pela frente na carreira de Halle Berry, Ferida já é prova de que ela continuará lutando, sublinhando que sua vitória no Oscar lá em 2002 não foi por acaso e que seu talento está disponível para a indústria, esta é que por muito tempo não soube ou não quis aproveitá-lo.  


Avaliação


Título original: Bruised
Ano: 2021
Disponível na Netflix
Direção: Halle Berry
Roteiro: Michelle Rosenfarb
Elenco: Halle Berry, Sheila Atim, Adan Canto, Adriane Lenox, Danny Boyd Jr., Stephen McKinley Henderson, Lela Loren, Shamier Anderson. 

Trailer:





COMENTÁRIOS

Nome

Agenda,14,Checklist,11,Cinco Atos,2,Crítica,315,DVD & Blu-Ray,6,É Tudo Verdade,3,Editorial,2,Ensaios e Artigos,20,Entrevista,2,Extras,9,Listão,32,Matéria Especial,26,Mostra SP,6,Notícias,39,Podcast,3,Prévia,77,Radar Crítico,20,Recomendações,49,Resenhas,142,Rewind,15,TV & Streaming,80,Vídeo,10,Vilões que Amamos Odiar,1,
ltr
item
Chovendo Sapos: Crítica: Ferida
Crítica: Ferida
https://blogger.googleusercontent.com/img/a/AVvXsEjKm0aJdz7Bg0M6fEF2MgAVCAPvvPTErlAcXdf3W5q5lwWLgO2-hdfVH93PG_PVRgRV9pq5amv6v2cY-jfGTSEf_smEZR4vU2k8aqYJADCdSzzIr6kphQ3L2t6DcICNp1irYfEiXbeVDC7tCHgsxJWMVbuBGWbn2ICcH_WbZ3QhU_RnHFWsjwFMTt37wg=w400-h231
https://blogger.googleusercontent.com/img/a/AVvXsEjKm0aJdz7Bg0M6fEF2MgAVCAPvvPTErlAcXdf3W5q5lwWLgO2-hdfVH93PG_PVRgRV9pq5amv6v2cY-jfGTSEf_smEZR4vU2k8aqYJADCdSzzIr6kphQ3L2t6DcICNp1irYfEiXbeVDC7tCHgsxJWMVbuBGWbn2ICcH_WbZ3QhU_RnHFWsjwFMTt37wg=s72-w400-c-h231
Chovendo Sapos
http://www.chovendosapos.com.br/2021/12/critica-ferida.html
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/2021/12/critica-ferida.html
true
3477978344278040615
UTF-8
Posts carregados Nada encontrado! VEJA MAIS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Início PÁGINAS POSTS Ver todos RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO PESQUISAR TODOS OS POSTS Nada encontrado VOLTAR Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESSE CONTEÚDO É PREMIUM Por favor, compartilhe para liberar! Copie todo o código Selecione todo código Todos os códigos foram copiados Não foi possível copiar o código