Na Netflix, séries europeias que merecem ser conhecidas

por Dolores Goés

Tabula Rasa 

Série produzida no início de 2017, pelo canal belga Één, conta com 9 episódios de uma temporada única disponível na Netflix. A trama conta a história de Mie D'Haeze (Veerle Baetens), uma jovem mulher com amnésia que está presa em um hospital psiquiátrico. Sem entender perfeitamente como e porque está lá, Mie recebe a visita do inspetor policial Jacques Wolkers (Gene Bervoets) e descobre que é a principal suspeita do desaparecimento de um homem, Thomas De Geest (Jeroen Perceval). Para resolver o enigma e entender qual é a relação dela com Thomas, Mie precisa reconstruir suas memórias e atravessar um verdadeiro labirinto mental do seu passado recente.

Porque vale a pena conferir: temos aqui uma trama que consegue dosar suspense, mistério e terror psicológico de uma forma muito bem construída dentro do roteiro. A narrativa brinca com a memória da personagem principal, e nós, telespectadores, acompanhamos a história junto com a protagonista, o que vemos e o que não vemos é a partir da sua perspectiva, e é dentro dessa perspectiva que se encontra o ponto chave da série. Sonhos, realidade, ilusão ou imaginação? Quando as produções de horror e mistério entendem que a mente humana pode ser muito mais assustadora do que qualquer fantasma convencional, elas conseguem propor narrativas originais e surpreendentes dentro do gênero.

Roteiro: Veerle Baetens, Malin- Sarah Gozin e Christophe Dirickx

Direção: Kaat Beels e Jonas Govaerts

Elenco: Veerle Baetens, Stijn Van Opstal, Jeroen Perceval, Gene Bervoets, Natali Broods, Cécile Enthoven.

 


Parfum (Perfume)

Série produzida em 2018 pelo canal alemão ZDF (Zweites Deutsches Fernsehen), disponível na Netflix em temporada única de 6 episódios. Inspirada na obra de Patrick Süskind, que originou o filme Perfume - A História de um Assassino (2006), a trama acompanha uma investigação criminal liderada pela detetive Nadja Simon (Friederike Becht), sobre um assassino que executa mulheres e tira suas glândulas odoríferas. O caso ganha contornos interessantes quando cinco amigos de uma das vítimas, antigos colegas de escola, se tornam os principais suspeitos do crime.

Porque vale a pena conferir: embora a sinopse pareça clichê, a série passa longe de ser uma simples história policial de crime e investigação. Elenco muito bem escolhido, fotografia bonita e uma verdadeira odisseia pela fragilidade da natureza humana a partir do cheiro. Não se tem aqui uma trama maniqueísta de mocinhos e vilões, os personagens carregam suas camadas, o roteiro é instigante, bem escrito e com ótimas metáforas.

Roteiro: Eva Kranenburg e Patrick Süskind 

Direção: Philipp Kadelbach

Elenco: August Diehl, Friederike Brecht, Ken Duken, Christian Friedel, Marc Hosemann, Jürgen Maurer, Trystan Pütter, Natalia Belitski e Wotan Wilke Möhring.


Nobel

Minissérie produzida em 2016 pelo canal norueguês NRK1, disponível na Netflix em temporada única de 8 episódios. Thriller de ação, drama e política, Nobel acompanha o Tenente Erling Riiser, que após voltar de uma missão no Afeganistão se vê envolvido numa conspiração internacional. A trama se desenvolve por meio de recortes que apresentam momentos das missões em território árabe e os desdobramentos delas quando ele retorna a Oslo.

Porque vale a pena conferir: ganhadora de alguns prêmios europeus de melhor série/minissérie de drama do ano em 2017, a série é uma ótima dica para quem gosta de thriller de ação com viés político. A história retrata o envolvimento militar da Noruega no Afeganistão como força aliada aos Estados Unidos, que mesmo sendo considerada menos agressiva do que as forças americanas, ainda assim não são bem vistas aos olhos dos afegãos. É dentro desse contexto que os dilemas pessoais e interesses políticos se misturam, e os contrastes ideológicos passam a delinear os personagens. Destaque para as atuações dos atores noruegueses Aksel Hennie,  ótimo como o protagonista Erling Riiser, e Anders Danielsen Lie como o soldado Jon Petter, uma grata surpresa. A série ainda conta com uma abertura caprichada e uma bela fotografia.

Roteiro: Mette M. Bolstad e Stephen Uhlander 

Direção: Per-Olav Sorensen

Elenco: Aksel Hennie, Atheer Adel, Mohammad-Ali Behboudi, Danica Curcic, Anders Danielsen Lie e Tuva Novotny.

 Abertura da série:


COMENTÁRIOS

Nome

Agenda,14,Checklist,11,Cinco Atos,2,Crítica,314,DVD & Blu-Ray,6,Editorial,2,Ensaios e Artigos,11,Entrevista,2,Extras,9,Listão,26,Matéria Especial,26,Notícias,39,Podcast,3,Prévia,77,Radar Crítico,20,Recomendações,25,Resenhas,82,Rewind,15,TV & Streaming,80,Vídeo,10,Vilões que Amamos Odiar,1,
ltr
item
Chovendo Sapos: Na Netflix, séries europeias que merecem ser conhecidas
Na Netflix, séries europeias que merecem ser conhecidas
https://1.bp.blogspot.com/-w247bXdPdS8/X6MYGYRIpPI/AAAAAAAAAV8/0WRb-6H6au8ukJ_r8YqoqB_V801qsQkbACLcBGAsYHQ/w400-h229/TabulaRasaPoster.jpg
https://1.bp.blogspot.com/-w247bXdPdS8/X6MYGYRIpPI/AAAAAAAAAV8/0WRb-6H6au8ukJ_r8YqoqB_V801qsQkbACLcBGAsYHQ/s72-w400-c-h229/TabulaRasaPoster.jpg
Chovendo Sapos
http://www.chovendosapos.com.br/2020/11/na-netflix-series-europeias-que-merecem.html
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/2020/11/na-netflix-series-europeias-que-merecem.html
true
3477978344278040615
UTF-8
Posts carregados Nada encontrado! VEJA MAIS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Início PÁGINAS POSTS Ver todos RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO PESQUISAR TODOS OS POSTS Nada encontrado VOLTAR Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESSE CONTEÚDO É PREMIUM Por favor, compartilhe para liberar! Copie todo o código Selecione todo código Todos os códigos foram copiados Não foi possível copiar o código