'Zumbilândia: Atire Duas Vezes', absurdo cotidiano com tiro duplo e muita munição


Por Klaus Hastenreiter

A subversão de um gênero pode ser uma consequência natural de seu desgaste. A repetição de narrativas que se utilizam de zumbis para criar horror passa por ciclos viciosos desde 1968, quando George Romero trouxe seu clássico A Noite dos Mortos-Vivos para as telas. Zumbilândia chega em 2009, em um momento onde poucos filmes sobre o tema ganhavam destaque nos cinemas, e que, assim como Todo Mundo Quase Morto (Edgar Wright) fizera apenas cinco anos antes, se utiliza da comédia para contar a história de sobreviventes de uma infecção zumbi.

Contar a história de Zumbilândia em 2009, período pré-Walking Dead (um dos grandes responsáveis pela saturação dos mortos-vivos na cultura pop), é bastante diferente de contá-la em 2019, ao meio de um turbilhão de séries, filmes, games e HQs que se repetem em um bombardeio de apocalipses “Z” alternativos. Sendo assim, parece bastante acertado como os roteiristas Rhett Reese e Paul Wernick (Deadpool) constroem uma sequência tão consciente das necessidades narrativas e mercadológicas que precisam saciar. Eles extrapolam a paródia simplória ao conceber uma mitologia coesa e ao apresentar personagens interessantes, que por mais que não se distanciem muito dos moldes de seus arquétipos, trazem carisma e graça ao roteiro.

E é muito bacana como a dupla consegue unir as raízes da concepção social dos zumbis com a sátira política em voga na cultura estadunidense. Em um momento de polarização excessiva e a radicalização do debate em uma sociedade refém do seu próprio sistema econômico, Zumbilândia provoca risos com seu tom cotidiano em meio ao absurdo. Em determinada cena, a dupla Columbus e Talahasse, o tímido e neurótico protagonista e seu reacionário fiel companheiro, andam de patinete motorizado no meio de um shopping em ruínas, travando um diálogo absolutamente banal. O contraste entre o contexto e o assunto dá margem para analises muito atuais, sobre uma sociedade à beira do colapso que não consegue se desprender de seu universo individualista e de consumo exacerbado.



O filme expressa uma preocupação de achar o limite entre o retorno ao estilo que consagrou seu antecessor e o medo de soar repetitivo, falhando em ambos os termos em escorregadas ocasionais. Se o longa de 2009 exibia uma objetividade em seus 87 minutos, a longa duração é notada em sua sequência, onde situações e piadas extremamente divertidas perdem força pela redundância. De um lado, momentos inéditos e bastante espirituosos como a classificação dos novos zumbis e a morada na Casa Branca pós-apocalíptica se destacam, enquanto a repetição cansativa das regras de sobrevivência e a desinteressante fuga da garota Little Rock conferem um peso extra e desnecessário para o longa.

Zumbilândia: Atire duas vezes, assim como seu antecessor, é sobre achar seu lugar no mundo. Sobre construir uma família no meio de um turbilhão de loucuras que o mundo contemporâneo tem para oferecer, se esquivando da zumbificação contínua que os discursos e as correntes de massa provocam nas pessoas. Um parque de diversões assumidamente imaturo e despretensioso, que consegue ir além ao tirar sarro da própria sociedade que paga ingresso pra assisti-lo.

PS: A cena pós-créditos é um dos momentos mais divertidos do cinema em 2019.



Zombieland: Double Tap, 2019. Dir.: Ruben Fleischer. Roteiro: Dave Callaham, Rhett Reese e Paul Wernick. Elenco: Woody Harrelson, Jesse Eisenberg, Emma Stone, Abigail Breslin, Rosario Dawson, Zoey Deutch, Avan Jogia, Luke Wilson, Thomas Middleditch, Victoria Hall, Victor Rivera. Sony, 99 min. 

Assista ao trailer: 


COMENTÁRIOS

Nome

Agenda,14,Checklist,11,Cinco Atos,2,Crítica,314,DVD & Blu-Ray,6,Editorial,2,Entrevista,2,Extras,9,Listão,22,Matéria Especial,26,Notícias,39,Prévia,77,Radar Crítico,20,Rewind,15,TV & Streaming,81,Vilões que Amamos Odiar,1,
ltr
item
Chovendo Sapos: 'Zumbilândia: Atire Duas Vezes', absurdo cotidiano com tiro duplo e muita munição
'Zumbilândia: Atire Duas Vezes', absurdo cotidiano com tiro duplo e muita munição
https://1.bp.blogspot.com/-rLrKJmOUedg/XbEOkU0LfeI/AAAAAAAAAMc/yb7fngAe8qgPADZrMhlGsQ2RTMuMRaoZACLcBGAsYHQ/s400/Zumbilandia.jpg
https://1.bp.blogspot.com/-rLrKJmOUedg/XbEOkU0LfeI/AAAAAAAAAMc/yb7fngAe8qgPADZrMhlGsQ2RTMuMRaoZACLcBGAsYHQ/s72-c/Zumbilandia.jpg
Chovendo Sapos
http://www.chovendosapos.com.br/2019/10/zumbilandia.html
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/2019/10/zumbilandia.html
true
3477978344278040615
UTF-8
Posts carregados Nada encontrado! VEJA MAIS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Início PÁGINAS POSTS Ver todos RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO PESQUISAR TODOS OS POSTS Nada encontrado VOLTAR Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESSE CONTEÚDO É PREMIUM Por favor, compartilhe para liberar! Copie todo o código Selecione todo código Todos os códigos foram copiados Não foi possível copiar o código