'Mulheres Alteradas' tem começo promissor mas perde o "fio da meada"


Criação da escritora e cartunista argentina Maitena Burundarena, Mulheres Alteradas é uma espécie de crônica da mulher contemporânea que já virou peça e que aqui vai para o cinema pelas mãos do diretor Luis Pinheiro, à frente de séries brasileiras como Lili, a ex e Samantha!, um dos sucessos recentes da Netflix. Diante da maneira como o gênero comédia vem sendo tratado no Brasil, chega a ser um alento ver um filme como Mulheres Alteradas ser tão aberto à inventividade na maneira como conta a sua história, flertando com a linguagem das tiras da Maitena e explorando a humanidade das suas personagens. Talvez seja por isso que, ao final da comédia, venhamos a sentir um gosto tão amargo pelo longa não fazer justiça a sua promessa inicial e perder o "fio da meada" no tratamento das multi-tramas do seu simpático roteiro. 

No longa, Alessandra Negrini, Deborah Secco, Monica Iozzi e Maria Casadevall vivem quatro mulheres insatisfeitas com os atuais estágios das suas respectivas vidas. Marinati (Negrini) é uma advogada que já passou por várias fases amorosas e profissionais e de uma certa forma procura novos desafios que parecem nunca chegar. Depois do nascimento dos gêmeos, Keka (Secco) deseja dar uma guinada num casamento que anda cada vez mais soterrado pela rotina. Já as irmãs Sônia e Leandra têm inúmeras queixas sobre suas respectivas rotinas. Enquanto Sônia (Iozzi) sofre as consequências de se dedicar exclusivamente aos filhos, Leandra (Casadevall) passa por uma crise existencial dos 30 anos e não quer mais que seu dia a dia se restrinja à agitada vida noturna. Ao longo da comédia, as histórias dessas quatro mulheres eventualmente se cruzam. 


O adjetivo "alteradas" que integra o título do filme não tem nada a ver com a alcunha pejorativa que numa cultura machista acabou sendo conferido às mulheres em seus estados emocionais mais intensos. Pinheiro sublinha isso com uma aspas da Maitena logo no início do filme. O "alteradas" em questão tem mais a ver com transformações, ritos de passagem, e assim Mulheres Alteradas cumpre a promessa de acompanhar os ciclos dessas quatro mulheres, ao menos em boa parte do filme, que de fato alteram prioridades e perspectivas ao longo da narrativa. 

No início, o longa é harmonioso na maneira como se divide entre as histórias de Marinati, Keka, Sônia e Leandra com oscilações bem-vindas no tom da história, que transita entre as cores carregadas de uma comédia que intenta realçar destaques de uma realidade em recursos propositalmente quadrinescos como os delírios da advogada de Alessandra Negrini quando se apaixona e momentos nos quais retrata as personagens e suas relações com humanidade, espontaneidade e afeto, como os diálogos cheios de verdade entre as irmãs de Monica Iozzi e Maria Casadeval. É estranho que, lá pelas tantas, o longa praticamente esqueça das duas últimas personagens, se dando por satisfeito com o desfecho que encontra para elas na metade do longa, e se dedique de maneira exclusiva às férias das personagens de Secco e Negrini com o intuito de encontrar uma conclusão satisfatória para a trama das duas quando na verdade só consegue isso para a primeira. 

Com as ótimas atuações do quarteto central, Mulheres Alteradas é um filme que fica mais na promessa, sabotando seus ótimos recursos de apresentação em prol de uma completa falta de equilíbrio no desfecho da sua história principal. No caso, a decepção é potencializada por precisarmos tanto de boas comédias no nosso cenário cinematográfico e por notarmos no longa de Luis Pinheiro expedientes narrativos muito promissores. Não que as decisões do seu terceiro ato invalidem por completo a experiência, mas a tornam levemente frustrante. 


Mulheres Alteradas, 2018. Dir.: Luis Pinheiro. Roteiro: Caco Galhardo. Elenco: Alessandra Negrini, Deborah Secco, Monica Iozzi, Maria Casadevall, Sergio Guizé, Daniel Boaventura, Patricya Travassos, Stepan Nercessian, Mario Gomes, Suely Franco, João Vicente. Paris Filmes, 95 min. 

Assista ao trailer:

COMENTÁRIOS

Nome

Agenda,14,Checklist,11,Cinco Atos,1,Crítica,182,DVD & Blu-Ray,6,Editorial,2,Entrevista,2,Extras,9,Listão,18,Matéria Especial,20,Notícias,33,Prévia,77,Radar Crítico,20,Rewind,11,TV & Streaming,45,Vilões que Amamos Odiar,1,
ltr
item
Chovendo Sapos: 'Mulheres Alteradas' tem começo promissor mas perde o "fio da meada"
'Mulheres Alteradas' tem começo promissor mas perde o "fio da meada"
https://2.bp.blogspot.com/-QqMRSOOVRSk/W0097bc35fI/AAAAAAAAaLs/p9BkqcltYIwzzrdrC1ffqi4BAv7dLtfJwCLcBGAs/s400/15307281995b3d0f07332e2_1530728199_3x2_md.jpg
https://2.bp.blogspot.com/-QqMRSOOVRSk/W0097bc35fI/AAAAAAAAaLs/p9BkqcltYIwzzrdrC1ffqi4BAv7dLtfJwCLcBGAs/s72-c/15307281995b3d0f07332e2_1530728199_3x2_md.jpg
Chovendo Sapos
http://www.chovendosapos.com.br/2018/07/mulheres-alteradas.html
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/2018/07/mulheres-alteradas.html
true
3477978344278040615
UTF-8
Posts carregados Nada encontrado! VEJA MAIS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Início PÁGINAS POSTS Ver todos RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO PESQUISAR TODOS OS POSTS Nada encontrado VOLTAR Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESSE CONTEÚDO É PREMIUM Por favor, compartilhe para liberar! Copie todo o código Selecione todo código Todos os códigos foram copiados Não foi possível copiar o código