Repressão e culpa marcam a vida da protagonista do norueguês 'Thelma'


Diretor de filmes difíceis de se digerir pelo público no circuito comercial, mas também abraçados pela crítica em festivais, como Mais Forte que Bombas e Oslo, 31 de Agosto, o dinamarquês Joachim Trier retorna aos cinemas com um projeto ainda mais audacioso que seus antecessores. Trata-se de um filme que flerta abertamente com o cinema de terror, o enigmático Thelma. Trazendo para o público uma protagonista capaz de produzir poderosas e perigosas manifestações sobrenaturais, o mais recente trabalho de Trier é um filme que demanda do público um intenso exercício de atenção às suas pistas simbólicas. É verdade que muitas vezes o longa soa redundante nas suas eventuais interpretações e na cartela de elementos que as mobiliza, no entanto, Thelma apresenta pontuais recompensas como experiência cinematográfica. 

No longa acompanhamos a trajetória da personagem que dá título à história, uma jovem que está há algum tempo afastada da sua família e mora sozinha na cidade da Universidade onde começou a estudar. Thelma conhece Anja, uma colega por quem se apaixona, e começa a sentir culpa por nutrir tal sentimento e desejos pela moça. No decorrer da sua história amorosa com Anja, algumas convulsões que eram recorrentes na biografia de Thelma começam a se manifestar de maneira mais intensa e, na proporção que a jovem passa por alguns médicos, os segredos que a protagonista guardava com sua família vêm à público. 


Durante todo o filme, Trier oscila suas atenções entre as convulsões de Thelma, seus efeitos em terceiros e como os mesmos são potencializados por um único fator, a culpa. Ao se culpar por sentir  inveja do seu irmão mais novo, Thelma acaba, acidentalmente, punindo a criança e toda sua família. Por esse mesmo sentimento, a protagonista não consegue fortalecer os laços de afeto que constrói com Anja, evitando que a relação siga adiante. Em dados momentos da história, Trier insere fatores que potencializam os efeitos da culpa da personagem e contextualiza o espectador a respeito das grandes fontes de castração dos seus sentimentos e desejos: de um lado a religião, do outro a autoridade paterna e ainda a própria Thelma, maior algoz de si mesma. 

O filme é calibrado por uma direção que não tem pressa para desamarrar os nós da sua história. Há ainda ótimos desempenhos, a começar pela sua protagonista, vivida pela atriz Eili Harboe, e por Henrik Rafaelsen, que dá vida ao pai de Thelma. No entanto, não espere uma fita de terror das mais expositivas. Thelma é temperado pela frieza dos países nórdicos, mas se beneficia da riqueza de significados que muitas vezes suas imagens bucólicas trazem para o espectador que procura decifrá-las ou simplesmente se entrega aos seus enigmas. Talvez em alguns momentos isso não seja o suficiente para o espectador comprar o próprio filme, mas Trier consegue compor uma atmosfera interessante e apresentar alguns insights interessantes. 


Thelma, 2017. Dir.: Joachim Trier. Roteiro: Joachim Trier e Eskil Vogt. Elenco: Eili Harboe, Kaya Wilkins, Henrik Rafaelsen, Ellen Dorrit Petersen, Grethe Eltervåg, Marte Magnusdotter Solem, Anders Mossling, Vanessa Borgli, Steinar Klouman Hallert. Mares Filmes, 116 min. 

Assista ao trailer:


COMENTÁRIOS

Nome

Agenda,14,Checklist,11,Cinco Atos,1,Crítica,165,DVD & Blu-Ray,6,Editorial,2,Entrevista,2,Extras,9,Listão,18,Matéria Especial,17,Notícias,25,Prévia,77,Radar Crítico,20,Rewind,6,TV & Streaming,42,Vilões que Amamos Odiar,1,
ltr
item
Chovendo Sapos: Repressão e culpa marcam a vida da protagonista do norueguês 'Thelma'
Repressão e culpa marcam a vida da protagonista do norueguês 'Thelma'
https://4.bp.blogspot.com/-7Is9ttAUPdI/WiKXIfVSn6I/AAAAAAAAYHA/b7r0rnLgzGoOS0fKGzaYEBA6Suoxk_ZFwCLcBGAs/s400/thelmas-dark-twisted-fantasies-full.jpg
https://4.bp.blogspot.com/-7Is9ttAUPdI/WiKXIfVSn6I/AAAAAAAAYHA/b7r0rnLgzGoOS0fKGzaYEBA6Suoxk_ZFwCLcBGAs/s72-c/thelmas-dark-twisted-fantasies-full.jpg
Chovendo Sapos
http://www.chovendosapos.com.br/2017/12/repressao-e-culpa-marcam-vida-da.html
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/2017/12/repressao-e-culpa-marcam-vida-da.html
true
3477978344278040615
UTF-8
Posts carregados Nada encontrado! VEJA MAIS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Início PÁGINAS POSTS Ver todos RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO PESQUISAR TODOS OS POSTS Nada encontrado VOLTAR Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESSE CONTEÚDO É PREMIUM Por favor, compartilhe para liberar! Copie todo o código Selecione todo código Todos os códigos foram copiados Não foi possível copiar o código