Elenco de 'Os Meyerowitz' brilha como uma típica família disfuncional de Noah Baumbach


Considerando Os Meyerowitz: Família não se Escolhe dentro da carreira do diretor e roteirista Noah Baumbach, há traços recorrentes na trama e nos personagens do filme que nos fazem lembrar, por exemplo, do trabalho do realizador em títulos como A Lula e a Baleia ou Margot e o Casamento, particularmente a família disfuncional formada por intelectuais ou artistas frustrados por alguma razão com os rumos das suas vidas ou carreiras. No centro da produção original da Netflix está os irmãos Danny de Adam Sandler, Matt de Ben Stiller e Jean de Elizabeth Marvel que, apesar de não se darem muito bem e serem afastados, compartilham mágoas ao mesmo tempo em que disputam a atenção do patriarca dos Meyerowitz vivido por um inspirado Dustin Hoffman. No fim, o que Os Meyerowitz assim como outros exemplares da carreira de Baumbach nos lega muito bem é uma história que, a despeito de ser protagonizada por sujeitos com traços particulares e situados em contextos específicos, são capazes de serem objeto de compreensão e empatia do público por partilhar dilemas da vida adulta que possivelmente qualquer espectador vivencia em alguma proporção na sua própria vida. 

No filme, acompanhamos os preparativos de uma exposição do vaidoso escultor Harold Meyerowitz (Hoffman). Às turras com seus três filhos, sem querer, Harold acaba proporcionando a união da família novamente quando é surpreendido por uma doença bastante séria. Quando Danny, Matt e Jean se reencontram uma série de traumas do passado ressurgem e os três acabam encontrando, na maturidade, uma forma de ajustar suas vidas e superar determinadas diferenças legadas na infância e adolescência. 


Contemporâneo e colaborador em algumas ocasiões de Wes Anderson, Noah Baumbach tem um roteiro e uma direção com traços parecidos aqueles detectados nas comédias dramáticas de Woody Allen quando em sua melhor forma. Com diálogos cotidianos que oscilam entre o banal e o cerebral que expõem gradualmente a personalidade dos seus protagonistas como se não desejasse fazê-los, Os Meyerowitz tem um traço particular ao narrativizar seus conflitos. O tom das dinâmicas dos personagens de Os Meyerowitz surgem, a semelhança dos outros filmes do realizador, quase que como um acaso, fruto de uma displicência dessas pessoas com as máscaras sociais que até então ostentavam. Ao mesmo tempo, como condutor visual da sua narrativa, Baumbach é extremamente econômico e evita qualquer afetação típica de um enfant terrible, fazendo com que mais do que a produção de imagens sofisticadas e ocasionalmente "artificiais", seus filmes sejam calcados no material humano, ou seja, nos desempenhos dos seus atores.

Por ser um filme calcado na construção de personagens e em suas relações, o ponto alto de Os Meyerowitz é, sem dúvida, seu elenco, impecável  do início ao fim do longa. De Adam Sandler, que refresca o público após anos se dedicando a comédias medíocres como Gente Grande e Cada um tem a Gêmea que Merece, Elizabeth Marvel e Ben Stiller, passando pela espirituosa e carismática performance de Dustin Hoffman como o patriarca da família, até mesmo Emma Thompson, que tem uma participação pontual como a madrasta avoada do trio central. Todos estão acima da média. 

Sensível no tratamento dos seus multifacetados personagens, mas também bastante leve e divertido, rendendo uma sessão bem agradável, Os Meyerowitz: Família não se Escolhe é um ponto alto na carreira dos seus envolvidos, do diretor e roteirista ao seu elenco. Ao final, o que interessa e fica na memória do espectador é sua observação afável sobre as relações familiares, percebendo os protagonistas como personagens humanos, repletos de medos, recalques e frustrações centrados num ponto em comum negado por todos eles, a busca pelo reconhecimento de um patriarca igualmente falho como indivíduo, mas que nem por isso deixa de nutrir sentimentos positivos por cada um deles. Afinal, a experiência de viver em família é assim mesmo.  

The Meyerowitz Stories (New and Selected), 2017. Dir.: Noah Baumbach. Roteiro: Noah Baumbach. Elenco: Adam Sandler, Ben Stiller, Dustin Hoffman, Emma Thompson, Elizabeth Marvel, Grace Van Patten, Candice Bergen, Adam Driver, Rebecca Miller, Judd Hirsch. Netflix, 112 min. 

Assista ao trailer do filme:

COMENTÁRIOS

Nome

Agenda,14,Checklist,11,Cinco Atos,1,Crítica,166,DVD & Blu-Ray,6,Editorial,2,Entrevista,2,Extras,9,Listão,18,Matéria Especial,17,Notícias,26,Prévia,77,Radar Crítico,20,Rewind,6,TV & Streaming,42,Vilões que Amamos Odiar,1,
ltr
item
Chovendo Sapos: Elenco de 'Os Meyerowitz' brilha como uma típica família disfuncional de Noah Baumbach
Elenco de 'Os Meyerowitz' brilha como uma típica família disfuncional de Noah Baumbach
https://2.bp.blogspot.com/-FgtISFZ6ccc/WeAWMtIMlsI/AAAAAAAAXpQ/ofRXwjXCoxMoyZj_4R6NyQ0eJmwGzSwagCLcBGAs/s400/2634bd1e4db35460bc51cebb4c8820a056b1869a.jpg
https://2.bp.blogspot.com/-FgtISFZ6ccc/WeAWMtIMlsI/AAAAAAAAXpQ/ofRXwjXCoxMoyZj_4R6NyQ0eJmwGzSwagCLcBGAs/s72-c/2634bd1e4db35460bc51cebb4c8820a056b1869a.jpg
Chovendo Sapos
http://www.chovendosapos.com.br/2017/10/elenco-de-os-meyerowitz-brilha-como-uma.html
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/2017/10/elenco-de-os-meyerowitz-brilha-como-uma.html
true
3477978344278040615
UTF-8
Posts carregados Nada encontrado! VEJA MAIS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Início PÁGINAS POSTS Ver todos RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO PESQUISAR TODOS OS POSTS Nada encontrado VOLTAR Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESSE CONTEÚDO É PREMIUM Por favor, compartilhe para liberar! Copie todo o código Selecione todo código Todos os códigos foram copiados Não foi possível copiar o código