'Doentes de Amor' é uma adorável comédia romântica sobre conflitos culturais


Produção de Judd Apatow (Ligeiramente Grávidos e O Virgem de 40 Anos), um dos Midas da comédia inteligente estadunidense, Doentes de Amor é uma das mais adoráveis surpresas do ano. A comédia é uma espécie de Casamento Grego dos nossos tempos na qual um comediante de stand-up comedy paquistanês que vive desde pequeno nos EUA começa a repensar seu posicionamento diante dos costumes da sua família a partir do momento em que se apaixona por uma jovem americana. O filme tem como base a história do seu próprio protagonista, Kumail Nanjiani, que co-assina o roteiro com sua esposa fora das telas, Emily V. Gordon, interpretada no filme pela atriz Zoe Kazan. Nesse entrelaçamento entre a ficção e a biografia do próprio Nanjiani, Doentes de Amor encontra o tom delicioso de um filme sensível sobre relacionamentos humanos e conflitos culturais decorrentes de uma realidade marcada por tensões e preconceitos, mas também por um intercâmbio e hibridização constante de costumes. 

O fluido roteiro de Nanjiani e Gordon para Doentes de Amor é cheio de méritos. Ele constrói seu protagonista como um sujeito que se vê encurralado pelo dever que tem com sua família, temendo contrariar a rigorosa matriarca a partir de uma recusa aos constantes encontros que a mesma marca nos jantares de família com pretendentes paquistanesas. Ao mesmo tempo, o Kumail de Doentes de Amor é um rapaz que, apesar das origens, é mais um cidadão americano que paquistanês, à vontade com o american way of life de americano médio. Assim, Kumail é um personagem extremamente humano, fugindo por completo de estereótipos reservados a personagens orientais (em alguns momentos até mesmo fazendo ironia com isso) e mostrando, ao mesmo tempo, camadas interessantes a serem exploradas e também sendo capaz de exibir características que produzem empatia instantânea em quem assiste ao filme. 


O roteiro de Doentes de Amor é perspicaz e sensível não apenas na maneira como concebe suas personagens como figuras multidimensionais, sem fazer com que isso as torne aborrecidas (pelo contrário, é agradável passar o tempo da projeção com todas elas e até lamentamos o fato do filme chegar ao fim), mas também porque o longa consegue costurar a jornada do seu protagonista com fluidez. Tomamos intimidade e criamos vínculo com Kumail, sua trajetória e seu conflito pois acompanhamos o início do seu relacionamento com Emily e tudo o que sucede o mesmo, percebendo no protagonista o seu amadurecimento emocional e a maneira como os laços dos relacionamentos que estabelece com os demais personagens da história são fortalecidos. Esse caráter do roteiro de Doentes de Amor faz com que o filme transborde humanidade e afeto. 

O longa ainda conta com um elenco que exibe performances certeiras que jamais sobem o tom do filme ou se sobressaem em momentos de vaidade cênica. Entre os destaques está o próprio Kumail, centro de toda a narrativa conseguindo cativar o espectador com seu simpático e comum protagonista, ganhando em definitivo o público com um monólogo emocionado durante uma apresentação stand-up. Há ainda espaço para seus coadjuvantes como os pais de Emily interpretados por Ray Romano e por uma inspiradíssima Holly Hunter, uma protetora e justa matriarca. Também é delicioso acompanhar a sempre carismática Zoe Kazan em cena fazendo dobradinha com Kumail. Enfim, temos atores que conseguem fazer justiça à humanidade com que esses personagens são concebidos pelas linhas do roteiro que foge dos vícios de representação da comédia americana ao mesmo tempo em que utiliza toda a base da mesma para construir uma história que transborda empatia, doçura e carisma. 

The Big Sick, 2017. Dir.: Michael Showalter. Roteiro: Kumail Nanjiani, Zoe Kazan, Holly Hunter, Ray Romano, Anupam Kher, Zenobia Shroff, Adeel Akhtar, Bo Burnham, Aidy Bryant, Kurt Braunohler, Vella Lovell, Jeremy Shamos. Califórnia Filmes, 120 min. 

Assista ao trailer do filme:


COMENTÁRIOS

Nome

Agenda,14,Checklist,11,Cinco Atos,1,Crítica,182,DVD & Blu-Ray,6,Editorial,2,Entrevista,2,Extras,9,Listão,18,Matéria Especial,20,Notícias,33,Prévia,77,Radar Crítico,20,Rewind,11,TV & Streaming,45,Vilões que Amamos Odiar,1,
ltr
item
Chovendo Sapos: 'Doentes de Amor' é uma adorável comédia romântica sobre conflitos culturais
'Doentes de Amor' é uma adorável comédia romântica sobre conflitos culturais
https://1.bp.blogspot.com/-sqg-luFIOtA/WdYT0MW7pfI/AAAAAAAAXkU/-pwruPE-8Ucy4CkUP2aZU3s-CZRYFmHigCLcBGAs/s400/BigSick.jpg
https://1.bp.blogspot.com/-sqg-luFIOtA/WdYT0MW7pfI/AAAAAAAAXkU/-pwruPE-8Ucy4CkUP2aZU3s-CZRYFmHigCLcBGAs/s72-c/BigSick.jpg
Chovendo Sapos
http://www.chovendosapos.com.br/2017/10/doentes-de-amor-e-uma-adoravel-comedia.html
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/2017/10/doentes-de-amor-e-uma-adoravel-comedia.html
true
3477978344278040615
UTF-8
Posts carregados Nada encontrado! VEJA MAIS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Início PÁGINAS POSTS Ver todos RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO PESQUISAR TODOS OS POSTS Nada encontrado VOLTAR Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESSE CONTEÚDO É PREMIUM Por favor, compartilhe para liberar! Copie todo o código Selecione todo código Todos os códigos foram copiados Não foi possível copiar o código