(Crítica) Jogo do Dinheiro


Money Monster, 2016. Dir.: Jodie Foster. Roteiro: Jamie Linden, Alan DiFiore e Jim Kouf. Elenco: George Clooney, Julia Roberts, Jack O'Connell, Dominic West, Caitriona Balfe, Giancarlo Esposito, Christopher Denham, Chris Bauer. Sony, 98 min.

Hollywood vive de ciclos em suas próprias obsessões por gêneros cinematográficos e temáticas "da moda". Alguns desses ciclos se alimentam criativamente dos momentos mais críticos vividos pelos EUA. Através dessa lógica, por exemplo, os principais estúdios de cinema deram "sinal verde" para a realização de produções que problematizaram os conflitos entre o país e o Oriente Médio após o 11 de setembro. Nessa mesma linha de pensamento, um dos temas mais quentes dos últimos anos foi a crise financeira de 2008 e todas as consequências advindas dela, incluindo aqui uma crítica severa às práticas fraudulentas do mercado financeiro, algo que, é verdade, sempre é retomado pelo cinema, mas que volta e meia assume configurações novas. Tendo esse assunto como motor dos seus roteiros, algumas produções foram marcadas por tratamentos pontuais e de crítica apurada, como foi o caso de A Grande Aposta, Margin Call - O Dia antes do Fim e o documentário Trabalho Interno. Mesmo que não tratassem diretamente da crise de 2008, os seus reflexos foram sentidos e expostos de diversas formas em algumas produções desde então. A"moda" agora é - ou voltou a ser -  "atacar" Wall Street.

Em seu quarto longa-metragem como diretora, Jodie Foster sugere ter muito a dizer contra as práticas abusivas desses figurões do mercado financeiro, porém, infelizmente, como aconteceu ao longo de toda a sua carreira como realizadora, Jogo do Dinheiro é um filme tão irregular em sua estrutura e apresentação que sequer deixa claro para o espectador o teor, o conteúdo e os argumentos das suas críticas ao sistema. No filme, George Clooney interpreta Lee Gates um apresentador de TV que comanda uma atração popularesca chamada "Money Monster", no qual dá dicas de investimento no mercado financeiro para a sua audiência. Em um dia normal de transmissão, Gates, seu público cativo e a diretora da atração, vivida por Julia Roberts, são surpreendidos por um jovem que porta uma arma e mantém todos no estúdio reféns através de uma bomba amarrada ao corpo do apresentador por um colete. A ordem do rapaz é que o programa não saia do ar e que suas exigências sejam cumpridas, caso contrário dará um fim a vida de Lee. 

Apesar de Foster demonstrar uma certa agilidade e segurança na condução da sua história, Jogo do Dinheiro sofre com o roteiro instável que a realizadora tem em mãos para executar. O filme apresenta algumas implausibilidades ao longo de sua trama que dificultam o espectador encará-lo até mesmo como um entretenimento despretensioso. Entre suas questões mal administradas estão o fato do sequestrador de Lee deixar que o apresentador mantenha contato com sua produtora durante toda a ação através do ponto eletrônico, objeto que mesmo o sujeito menos inteirado do funcionamento de uma emissora de TV sabe para que serve, ou ainda a mal ajambrada crise de consciência que arrebata o protagonista do filme no último ato, que, ao mesmo tempo, o conduz à redenção e serve aos propósitos discursivos do longa e dos seus envolvidos (mas que, convenhamos, é uma solução bastante preguiçosa). 

Essas e outras questões formais pontualmente mal administradas somam-se à maneira estranha com que a realizadora explora a sua perspectiva sobre as próprias questões que tenta criticar com seu suspense. Entre considerações a respeito das práticas abusivas da grande mídia e do mercado financeiro, o filme trata do cruzamento entre jornalismo e entretenimento, que envolve a transformação de eventos reais dramáticos em espetáculos de transmissão simultânea (o sequestro é tratado praticamente como um episódio de reality show e o próprio formato do programa "Money Monster" é criticado no filme) e ainda tem considerações a respeito das desiguais consequências que artimanhas como as que são retratadas no longa trazem para figurões do alto escalão e investidores comuns, que, no fim das contas, são as grandes vítimas de todo esse processo. Tudo está presente em Jogo do Dinheiro, mas Foster, ancorada por um roteiro repleto de altos e baixos, não consegue ir mais fundo ou ser mais clara em suas próprias colocações sobre essas questões, o que seria fundamental, inclusive, para que relevássemos a frágil arquitetura da sua trama de suspense. 

Os atores são os pontos mais altos do longa, sobretudo George Clooney e o jovem Jack O'Connell, que talvez não tenha deslanchado como deveria por falta de envolvimento em um projeto mais consistente (ele esteve no ainda mais problemático Invencível, dirigido por Angelina Jolie). Clooney é uma escalação certeira para viver um tipo como Lee Gates, um showman que transforma um programa de TV sobre economia em um verdadeiro circo e ainda consegue a credibilidade necessária para convencer o seu público a respeito das informações que passa diariamente, tais características acabam sendo úteis ao personagem ao longo de todo o seu sequestro e o ator consegue conduzir tudo isso com a precisão esperada. Jack O'Connell, por sua vez, transforma o sequestrador Kyle Budwell em um jovem repleto de fragilidades emocionais que tornam críveis as suas motivações para uma ação tão drástica e a sua completa falta de domínio da situação, mas também permitem que o espectador dimensione o risco que sua instabilidade psicológica traz para o seu refém ou qualquer pessoa que venha interferir em sua negociação. Julia Roberts também tem os seus bons momentos no filme, mas desde o princípio a narrativa é centrada nas performances do sequestrador e do sequestrado e nesse departamento o filme arranca o melhor tanto de Clooney quanto de O'Connell. 

Frágil como um suspense que pretende ser um "entretenimento inteligente" e igualmente vacilante quando opta por uma linha politicamente engajada em seus discursos contra Wall Street e a grande mídia, Jogo do Dinheiro é um filme que acaba ficando em cima de um muro erguido por um roteiro que não ajuda em momento algum as pretensões de Jodie Foster. Como aconteceu em outras ocasiões, Foster está à frente de um filme cheio de instabilidades, fazendo com que sua carreira como realizadora permaneça como uma promessa que está sempre a um passo de ser realizada a contento. Jogo do Dinheiro é um filme que é vítima da falta de polimento. Muita coisa está no lugar certo e proporciona ao público bons momentos, mas são os detalhes e a falta de ênfase ou coragem na exposição de seu discurso crítico que o tornam um filme cheio de "poréns" em um balanço final.



Assista ao trailer: 


COMENTÁRIOS

BLOGGER: 1
Loading...
Nome

Agenda,6,Checklist,5,Cinco Atos,1,Crítica,76,DVD & Blu-Ray,5,Editorial,2,Entrevista,1,Extras,3,Listão,13,Matéria Especial,4,Prévia,25,Radar Crítico,13,Rewind,3,TV & Streaming,12,Vilões que Amamos Odiar,1,
ltr
item
Chovendo Sapos: (Crítica) Jogo do Dinheiro
(Crítica) Jogo do Dinheiro
https://3.bp.blogspot.com/-sLWvRdhnqfU/V0Ss3IPAdZI/AAAAAAAAVCg/SPoBB1ACKWwUSGeVY8lAmKk1EP-A-_UgACLcB/s400/moneymonster2.jpg
https://3.bp.blogspot.com/-sLWvRdhnqfU/V0Ss3IPAdZI/AAAAAAAAVCg/SPoBB1ACKWwUSGeVY8lAmKk1EP-A-_UgACLcB/s72-c/moneymonster2.jpg
Chovendo Sapos
http://www.chovendosapos.com.br/2016/05/critica-jogo-do-dinheiro.html
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/2016/05/critica-jogo-do-dinheiro.html
true
3477978344278040615
UTF-8
Posts carregados Nada encontrado! VEJA MAIS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Início PÁGINAS POSTS Ver todos RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO PESQUISAR TODOS OS POSTS Nada encontrado VOLTAR Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESSE CONTEÚDO É PREMIUM Por favor, compartilhe para liberar! Copie todo o código Selecione todo código Todos os códigos foram copiados Não foi possível copiar o código