Crítica: Invocação do Mal


Filmes de terror são produzidos em escala industrial a cada ano, mas produções como Invocação do Mal são um grão, precioso, muito precioso, na mediocridade infinita que se tornou esse que é um dos gêneros mais delicados para qualquer cineasta que se aventure por seus caminhos sinuosos. Delicado porque a probabilidade de transformar um longa de terror em um emaranhado sem fim de clichês e soluções mal encontradas é muito grande. Isso não acontece quando se encontra um roteiro inteligente, que resolve conferir corpo à narrativa com dramas e motivações fluidas para seus personagens, e uma direção sensível e disposta a oferecer abordagens interessantes e originais. Estas são as qualidades de Invocação do Mal e provavelmente um dos motivos que o tornaram um verdadeiro sucesso comercial da temporada, a prova de que nem todo filme de terror é estúpido e artificial e a de que o público ainda paga para assistir a uma boa história na tela grande.
O filme é baseado em um dos casos paranormais investigados pelo casal Ed e Lorraine Warren. Juntos, os dois resolveram inúmeras possessões e eventos sobrenaturais nos Estados Unidos, um deles, o mais emblemático, envolveu a família Perron e é contado em Invocação do Mal. A direção é de James Wan, diretor malasiano que foi responsável por outro sucesso do gênero, Sobrenatural, e que dirigiu o primeiro Jogos Mortais.
Em Invocação do Mal, Wan demonstra domínio da linguagem cinematográfica desde o início da projeção e, melhor, domínio dos artifícios do gênero. Evitando os sustos banais, Wan consegue articular movimentos de câmera originais, jogos de luzes, uso do som e da trilha sonora e uma montagem inteligente e coerente com a produção das sensações de tensão do filme. A verdade é que Wan consegue uma proeza que poucos diretores contemporâneos que se aventuraram pelo terror conseguiram, trazer para uma trama simples um nível altíssimo de urgência e empatia com as situações e emoções vividas por seus personagens. Todos eles são de carne e osso e não meras iscas para fantasmas e assassinos sanguinolentos e isso vai desde o casal de investigadores interpretado por Vera Farmiga e Patrick Wilson até a família Perron que é vítima dos fenômenos paranormais.
Dando ainda mais credibilidade ao trabalho de Wan, o elenco de Invocação do Mal é um primor, afiadíssimo. A começar pela sempre competente Farmiga, que, de tão talentosa, nem sentimos a presença de uma atriz interpretando na tela, mas sim uma personagem que, de fato, existe e se manifesta em emoções humanas e nada afetadas na tela. Como Lorraine Warren, Farmiga nos apresenta a uma mulher com convicções ideológicas e sentimentos bem sólidos, palpáveis. Seu parceiro de cena, Patrick Wilson é igualmente interessante, estabelecendo uma espécie de simbiose com a atriz, o que fortalece ainda mais a relação dos Warren aos olhos do público. Há ainda a ótima Lili Taylor como a matriarca dos Perron, carregando um fardo difícil ao seguir uma tradição no gênero, da qual é melhor não adentrarmos para não estragar a experiência.
Invocação do Mal é um respiro de inventividade e reverência ao bom filme terror, retirando o gênero da vala na qual costumou ser reduzido em função de péssimos tratamentos de roteiro e da subestimação da inteligência e da emoção das suas plateias em algumas produções feitas a toque de caixa. Com seu novo filme, James Wan dá ao terror o seu sentido basilar, o de revelar o que existe de melhor e pior na natureza humana, o de levar seus personagens ao limite e testar suas capacidades de se reconectarem com suas próprias crenças, medos e sentimentos. Que o diretor continue nesse caminho, a plateia agradece.


The Conjuring, 2013. Dir.: James Wan. Roteiro: Chad Hayes e Carey Hayes. Elenco: Vera Farmiga, Patrick Wilson, Lili Taylor, Ron Livingstone, Shanley Caswell, Hayley MacFarland, Joey King, Mackenzie Foy, Kyla Deaver, Shannon Kook, John Brotherton. 112 min. Warner.

COMENTÁRIOS

BLOGGER: 1
Loading...
Nome

Agenda,6,Checklist,5,Cinco Atos,1,Crítica,76,DVD & Blu-Ray,5,Editorial,2,Entrevista,1,Extras,3,Listão,13,Matéria Especial,4,Prévia,25,Radar Crítico,13,Rewind,3,TV & Streaming,12,Vilões que Amamos Odiar,1,
ltr
item
Chovendo Sapos: Crítica: Invocação do Mal
Crítica: Invocação do Mal
http://www.scifinow.co.uk/wp-content/uploads/2013/08/The-Conjuring.jpg
Chovendo Sapos
http://www.chovendosapos.com.br/2013/09/critica-invocacao-do-mal.html
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/2013/09/critica-invocacao-do-mal.html
true
3477978344278040615
UTF-8
Posts carregados Nada encontrado! VEJA MAIS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Início PÁGINAS POSTS Ver todos RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO PESQUISAR TODOS OS POSTS Nada encontrado VOLTAR Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESSE CONTEÚDO É PREMIUM Por favor, compartilhe para liberar! Copie todo o código Selecione todo código Todos os códigos foram copiados Não foi possível copiar o código