Às favas com as boas maneiras

Deus da Carnificina
O convívio social pede boas maneiras. Ninguém diz totalmente o que pensa. Na superfície todos são cheios de virtude e a cordialidade é uma qualidade mantida para harmonizar os relacionamentos. Deus da Carnificina, peça de Yasmina Reza, é um interessante estudo, quase que antropológico, que constata que o ser humano utiliza personagens no convívio social, as pessoas no fundo escondem sua verdadeira natureza, o que realmente pensam dos outros e o que realmente pensam de si. O trabalho desta vencedora do Tony, prêmio máximo do teatro, foi adaptado para o cinema pelo diretor Roman Polanski que trouxe Jodie Foster, Kate Winslet, Christoph Waltz e John C.Reilly para viver o quarteto de personagens principais. Polanski, na verdade, não faz bem um trabalho de adaptação, já que o texto mantém sua integralidade nesta versão cinematográfica, o que é o grande equívoco do filme. No entanto, não deixa de ser interessante ver os quatro atores dando suas versões para os fatos e se empenhando em defender os personagens de Reza.

Deus da Carnificina começa quando os filhos dos casais Longstreet e Cowan se metem em uma briga no parque. O que começa como uma conciliação entre pais de agressor e vítima acaba em um verdadeiro duelo de acusações entre os quatro envolvidos. Tratando os adultos como verdadeiras crianças, o filme é totalmente ambientado no apartamento dos Longstreets, uma decisão que revela o apego de Polanski com a abordagem teatral, mas parece apropriado ao considerar o espaço como uma espécie de gaiola que expõe seus personagens à observação e análise crítica do espectador. O novo trabalho do diretor também acerta ao priorizar o humor e tornar as preocupações do quarteto com as aparências ainda mais ridículas. Contudo, Polanski e Reza poderiam ter feito concessões por se tratar de uma abordagem para o cinema e não para o teatro.

Jodie Foster e John C.Reilly (Penélope e Michael Longstreet), sempre tentando minimizar os danos.
O excesso  e a rapidez dos diálogos não é o que atrapalha - Quentin Tarantino e Woody Allen estão aí para provar -, mas a forma como eles são apresentados merecia uma polida caprichada dos envolvidos. Ainda assim, o elenco contorna qualquer problema visível. A dinâmica entre o quatro atores é incrível, sendo difícil destacar uma interpretação sem ser injusto com as demais. Talvez Jodie Foster seja beneficiada pelo tratamento dado a sua personagem, a personificação mais clara da "teoria" levantada no filme. Penélope, como prefere ser chamada por quem ainda não é íntima, é uma mulher completamente controlada que preza pelas aparências e por ser exemplo de conduta como esposa e mãe. O evento envolvendo a briga de seu filho com outro garoto e a visita do casal vivido por Kate Winslet e Christoph Waltz desmorona o castelo de areia da personagem. Ela acaba todas as ranhuras de seu caráter, ranhuras que, afinal de contas, todos nós temos. No entanto, para Penélope, constatar isso é simplesmente dar o braço a torcer: ela não é somente virtudes. Jodie Foster lida muito bem com esta trajetória de sua personagem, indo da autossuficiência para a insegurança gradualmente.

Entre os Cowan, a personagem de Kate Winslet, Nancy, também demonstra destempero. No fundo, suas angústias estão na omissão calculadamente irônica de seu marido, Alan Cowan. Alan é ausente da vida familiar não por descuido, por opção. Cowan considera a reunião promovida por Penélope uma grande perda de tempo, assim como toda sorte discussões domésticas, o que gera a irritação de sua mulher e dos demais. Diferente dos demais, Alan é o único que assume suas falhas de caráter, fazendo Christoph Waltz seguir um caminho inverso ao de seus colegas, o que é bem interessante por sinal. Para fechar o quadrado, John C. Reilly dá vida ao típico caso do marido que, sem se dar conta, acaba reproduzindo e obedecendo todas as orientações de sua esposa. Mas claro que toda a condescendência de Michael com Penélope vão pelo ralo quando o uísque chega como um quinto personagem na dinâmica de grupo.

A rivalidade pelo exemplo de conduta é a tônica na relação entre as personagens de Jodie Foster e Kate Winslet.
Verborrágico e constrangedoramente revelador, Deus da Carnificina é um trabalho menos expositivo na carreira de Roman Polanski. Trata-se de um de seus rotineiros respiros cinematográficos dentro de sua própria filmografia. Após um filme conturbado como O Escritor Fantasma, uma comédia sobre comportamento humano. Aqui, o diretor também opta por interferir o mínimo que pode na guerra travada no apartamento dos Longstreet, o que é bem correto, no final das contas. O cineasta mostra-se presente na interpretação de seus atores, que acaba se revelando como o fio condutor de toda a história. No entanto, em seu novo filme, o diretor traz como mote a grande preocupação de sua carreira: evitar maniqueísmos, ainda que seus próprios personagens insistam em trazê-los à tona com as usuais máscaras sociais. Vai dizer que, vez ou outra, você não tem vontade de chutar o balde e dizer que a vida é tão nauseante quanto um bolo de maçã com pêra? 


Carnage, 2011. Dir.: Roman Polanski. Roteiro: Roman Polanski e Yasmina Reza. Elenco: Jodie Foster, Kate Winslet, Christoph Waltz, John C.Reilly, Elvis Polanski, Eliot Berger. 80 min. Imagem Filmes.

COMENTÁRIOS

BLOGGER: 1
Loading...
Nome

Agenda,9,Checklist,6,Cinco Atos,1,Crítica,83,DVD & Blu-Ray,5,Editorial,2,Entrevista,1,Extras,5,Listão,13,Matéria Especial,4,Prévia,36,Radar Crítico,18,Rewind,3,TV & Streaming,17,Vilões que Amamos Odiar,1,
ltr
item
Chovendo Sapos: Às favas com as boas maneiras
Às favas com as boas maneiras
http://3.bp.blogspot.com/-MsXZ0_232Q0/T87BDlfqh4I/AAAAAAAAMFg/nD_ZZzUVOAg/s400/Carnage-1.jpg
http://3.bp.blogspot.com/-MsXZ0_232Q0/T87BDlfqh4I/AAAAAAAAMFg/nD_ZZzUVOAg/s72-c/Carnage-1.jpg
Chovendo Sapos
http://www.chovendosapos.com.br/2012/06/as-favas-com-as-boas-maneiras.html
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/2012/06/as-favas-com-as-boas-maneiras.html
true
3477978344278040615
UTF-8
Posts carregados Nada encontrado! VEJA MAIS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Início PÁGINAS POSTS Ver todos RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO PESQUISAR TODOS OS POSTS Nada encontrado VOLTAR Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESSE CONTEÚDO É PREMIUM Por favor, compartilhe para liberar! Copie todo o código Selecione todo código Todos os códigos foram copiados Não foi possível copiar o código