A Separação

Peyman Maadi e Leila Hatami no iraniano A Separação: entre convenções.
O cinema iraniano é comumente associado a abordagens lentas e contemplativas, o que, na verdade, tornou-se mais um estigma do que a correspondência exata dos fatos. Asghar Farhadi já havia quebrado as barreiras com À Procura de Elly, filme de 2009, no entanto, com A Separação, o cineasta finca raizes em dramas humanos que aproximaseus personagens aos mais variados perfis de espectador. A Separação é um filme que retrata o momento específico pelo qual passam as nações islâmicas, quando o pensamento progressista encontra suas barreiras na tradição e na cultura delineadas por séculos e mais séculos.  Quando nos deparamos com  separação do casal Naader e Simin logo no início do filme, as características de ambos logo se chocam com a de outros personagens. Aos poucos, o estilo de vida do casal recém divorciado se contrapõe ao de um outro, mai conservador e com condições de vida mais adversas, e, entre eles mesmo, surgem os conflitos.

A Separação inicia com Nader e Simin agumentando os motivos do pedido de divórcio a um juiz. Ela almeja um futuro melhor para sua filha, partindo com a mesma para o exterior. Já ele, mostra-e relutante à ideia especialmente porque tem que cuidar de seu pai, já bastante debilitado em função do Alzheimer. Sem conflitos pessoais, apenas uma divergência de opiniões, os levam à consensual separação, cujo ponto ainda nebuloso é o futuro de Termeh, filha do casal: deve partir com a mãe ou ficar com o pai? Em meio a este cenário, Nader passa por um período nebuloso quand contrata  Razieh para cuidar de seu pai, já que não conta mais com Simin ao seu lado. Logo, as convicções religosas dela começam a gerar conflitos com Nader e sua permanência na casa é ameaçada. As divergências culminam com uma séria disputa judicial que trazem à tona os pontos em conflito do casal divorciado, Nader e Simin.

Asghar Farhadi é mínimo em suas intervenções e preocupa-se mais com a dinâmica entre seus personagens, o que é ótimo para o filme. Salientando o contraponto entre o casal progressista e de classe méia Nader e Simin, com a tradição e a preservação dos hábitos de vida com os preceitos rigidamente interpretados do islã, representados por Razieh e seu explosivo marido Hodjat, Farhadi cria uma verdadeira panela de ebulição no longa. O diretor e roteirista - um trabalho brilhante do script, diga-se de passagem - exlora o quanto pode o limite de seus atores. Na linha de fente, Peymn Maadi e Leila Hatami, ótimos como o casal central do filme, especialmente nos momentos em que os pontos de vista conflitantes de ambos vêm à tona. Um trabalho de elenco irretocável quetraz como destaques os trabalhos de Sareh Bayat, interpretando belíssimamente a acompanhante do pai do protagonista - uma das personagens mais sofridas e sufocadas do filme -, e a jovem Sarina Farhadi, responsável por momentos de sensibilidade à for da pele como a filha do casal divorciado.

A Separação é um trabalho que se destaca por contrapor pontos de vista internos que são fruto de reformulações do tempo e influências externas. Tradições são difíceis de serem adaptadas, apesar de o serem, e comumente não conseguem conviver sem ranhuras com novas perspectivas e hábitos humanos. O percurso é lento e deve ser lento porque nada pode ser dizimado nesse processo de adaptação. Ao trazer esta disputa de ideias e emoções abertamente humanas, A Separação rompeu estigmas de uma filmografia bastante específica. Talvez seja um início desse processo de adaptação de convivência harmônica entre convenções e novas maneiras de encarar a dinâmica social.



Jodaeiye Nader az Simin, 2011. Dir.: Asghar Farhadi. Roteiro: Asghar Farhadi. Elenco: Peyman Maadi, Leila Hatami, Sareh Bayat, Shahab Hosseini, Sarina Farhadi, Merila Zare'i, Ali-Asghar Shahbazi, Babak Karimi, Kimia Hosseini. 123 min. Imovision.

COMENTÁRIOS

Nome

Agenda,11,Checklist,7,Cinco Atos,1,Crítica,97,DVD & Blu-Ray,5,Editorial,2,Entrevista,2,Extras,5,Listão,13,Matéria Especial,5,Notícias,3,Prévia,44,Radar Crítico,18,Rewind,3,TV & Streaming,21,Vilões que Amamos Odiar,1,
ltr
item
Chovendo Sapos: A Separação
A Separação
http://3.bp.blogspot.com/-ixTTp-pbi78/T0pvN8-Um0I/AAAAAAAALnY/_oJZWwno9UY/s400/600_a_separation2_120117.jpg
http://3.bp.blogspot.com/-ixTTp-pbi78/T0pvN8-Um0I/AAAAAAAALnY/_oJZWwno9UY/s72-c/600_a_separation2_120117.jpg
Chovendo Sapos
http://www.chovendosapos.com.br/2012/02/separacao.html
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/
http://www.chovendosapos.com.br/2012/02/separacao.html
true
3477978344278040615
UTF-8
Posts carregados Nada encontrado! VEJA MAIS Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Início PÁGINAS POSTS Ver todos RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO PESQUISAR TODOS OS POSTS Nada encontrado VOLTAR Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESSE CONTEÚDO É PREMIUM Por favor, compartilhe para liberar! Copie todo o código Selecione todo código Todos os códigos foram copiados Não foi possível copiar o código